Só um caminho...



Esses dias estava pensando sobre alguns versículos e gostaria de compartilhar minha meditação...

Tenho certeza que umas das primeiras coisas que aprendemos sobre a bíblia é um versículo muito famoso que diz assim:

"Eu sou o caminho a verdade e a vida, ninguém vem ao pai, senão por mim" João 14:6

Se você alguma vez pisou em uma igreja (ou viu algum cartaz por aí), você já ouviu isso, não é verdade?!

Você já pensou na profundidade desse pequeno verso?! Abra seu coração para uma pequena meditação.

Jesus disse que ele é O caminho, não UM caminho. Fazendo uma analogia... se saio de carro de Brasília e desejo ir à Bahia, existem muitos caminhos, talvez alguns. Talvez um demore mais que o outro, seja mais perigoso, a estrada esteja pior.. mas uma coisa eu sei, eu chego lá.

Ninguém vem ao pai senão por mim. Não é a mesma coisa dizer ninguém vai ao pai senão por mim e sim, ninguém VEM ao Pai. Jesus está com o pai. Apenas a trindade. Pai, filho e Espírito Santo.

Pense em uma estrada. Pense na estrada da vida. Não podemos escolher n "caminhos"?! Podemos... Escolhemos nossa profissão, escolhemos com quem iremos nos casar, quantos filhos queremos ter (e se queremos ter filhos), onde iremos morar, nossas amizades, viagens, escolhemos tantas coisas...

Por algumas escolhas ficamos felizes, o resultado sai do jeito que imaginamos. Por outras pensamos: "o que eu fiz?". E por algumas delas precisamos administrar as consequências, que em muitos casos não são nada fáceis.

Mas uma coisa não podemos mudar e essa verdade é profunda - o único modo de nos achegarmos a Deus é através de Jesus. Não tem pra onde correr! Não tem plano A, plano B. Não existe a estrada mais curta, a mais fácil.  Não existe uma outra maneira por mais que tentemos. Por mais que sejamos sinceros de coração. Ele não é um caminho, Ele é O caminho! Único!

Mas você não acha que seria "mais fácil" se existissem muitos caminhos para se achegar a Deus?! Por que não existem muitos caminhos, muitas maneiras?! E aquelas pessoas que nem sabem quem Jesus é!? E aquelas que adoram de todo o coração o deus rato lá na Índia?!

Veja só: "Desde que Deus criou o mundo, as suas qualidades invisíveis, isto é, o seu poder eterno e a sua natureza divina, têm sido vistas claramente. Os seres humanos podem ver tudo isso nas coisas que Deus tem feito e, portanto, eles não tem desculpa nenhuma. Eles sabem quem Deus é, mas não lhe dão a glória que ele merece e não lhe são agradecidos. Pelo contrário, os seus pensamentos se tornaram tolos ,e a sua mente vazia está coberta de escuridão. Eles dizem que são sábios, mas são tolos. Em vez de adorarem ao Deus imortal, adoram ídolos que se parecem com seres humanos, ou com pássaros, ou com animais de quatro patas, ou com animais que se arrastam pelo chão. " Romanos 1:20-23 na linguagem de hoje.

Você sabe quem Deus é!

Jesus é a revelação de Deus! Na minha cabeça (que as vezes não gira bem) eu pensava assim. Deus, criador de Tudo e Todos, poderia ter mandado Jesus em uma super nave espacial.Ou... ele desceria em uma nuvem brilhante cercada de muitos anjos tocando instrumentos de ouro. Moraria em um castelo de ouro e cristais, com pelo menos 20 suítes. Teria roupas perfeitas, seria a pessoa mais rica da face da terra. Afinal de contas, não é o filho do criador?!

Pois é....Ele poderia? Lógico que sim. Mas... a verdade da revelação de Deus, veio de uma virgem noiva de um carpinteiro. Jesus nasceu em uma manjedoura, lugar de comida de animais (só fico pensando no cheiro). Nada de higiene... Não era um quartinho arrumado de hotel, nem um hospital super higienizado. No começo do seu ministério Jesus nunca teve uma casa que chamasse sua. Quando alguns esperavam que ele chegasse na cidade majestoso, ele chegou num jumentinho. Lavou os pés dos discípulos, curou enfermos, alguns que nem voltaram para agradecer. Gostava das crianças, dos perdidos, dos que sofriam.

O Caminho é um. E passa pela humildade, obediência e amor.

Pra terminar, deixo aqui um pedaço da ultima oração que Jesus fez ao Pai antes de ser preso e pregado na cruz.

" Pai, chegou a hora. Revela a natureza divina do teu Filho a fim de que ele revele a tua natureza gloriosa. Pois tens dado ao Filho autoridade sobre todos os seres humanos para que ele dê a vida eterna a todos o que lhe deste. E a vida eterna é esta: que eles conheçam a ti , que és o único Deus verdadeiro; e conheçam também Jesus Cristo, que enviaste ao mundo. Eu revelei no mundo a tua natureza gloriosa, terminando assim o trabalho que me desta para fazer. E agora, Pai, dá-me na tua presença a mesma grandeza divina que eu tinha contigo antes de o mundo existir.... Pai justo, o mundo não te conhece, mas eu te conheço; e aqueles que me deste sabem que tu me enviaste. Eu fiz com que eles te conheçam e continuarei a fazer isso para que o amor que tens por mim esteja neles e para que eu também esteja unido com eles."




Judas - Existem tantos entre nós



Então Judas, aquele que o traíra, vendo que Jesus fora condenado, devolveu, compungido, as trinta moedas de prata aos anciãos, dizendo: Pequei, traindo o sangue inocente. Responderam eles: Que nos importa? Seja isto lá contigo. E tendo ele atirado para dentro do santuário as moedas de prata, retirou-se, e foi enforcar-se”. Mt 27: 3 a 5

Quando falamos de Judas, logo nos lembramos da traição. Mas pouco pensamos nas motivações e características que o levaram a agir assim.

Judas foi escolhido por Jesus para ser seu discípulo. Viveu com o mestre por três intensos anos. Presenciou milagres extraordinários, os doentes eram curados, os cativos libertos, os famintos saciados. Caminhou com Jesus, ouviu suas palavras, viu sua compaixão. Foi enviado por Jesus, recebeu autoridade junto com os outros para curar enfermos e expulsar demônios. Era Apóstolo! Que privilégio, quanta honra!

Só de ler nos evangelhos as palavras de Jesus, nosso coração é tocado e a nossa esperança é restaurada. Como Judas não foi tratado pelo mestre? O que se passava na mente dele? O que lhe endurecia o coração a tal ponto de desviá-lo do caminho?

Talvez Judas fosse como aquele da parábola do semeador que se assemelhou a semente lançada sobre as pedras. “Os que estão sobre a pedra são os que, ouvindo a palavra, a recebem com alegria; mas estes não têm raiz, apenas creem por algum tempo, mas na hora da provação se desviam.” Lc 8:13.
Judas largou tudo para seguir a Jesus, mas tinha o coração duro, cheio de pedras, não deixou que o evangelho criasse raízes! Creu apenas por algum tempo...

Talvez Judas nunca tenha entendido a mensagem da cruz. Todos queriam um libertador, um rei que os tirasse do sofrimento, do jugo de Roma. Talvez ele tenha projetado suas expectativas em Jesus, esperou, torceu e agiu para que o Mestre conformasse o projeto dele ao seu. Mas o Leão veio como Cordeiro, veio para sofrer, para morrer. Ele se esvaziou, se fez pobre e deu sua vida por nós.

Por um lado a salvação não custa nada, por outro ela custa tudo.
Nada, pois absolutamente nada que possamos fazer, nenhuma boa ação ou atitude pode nos salvar. Ela foi dada de presente. É graça, recebida por fé! O maior tesouro possível, viver a vida com Deus ao seu lado e viver a eternidade com Deus após a morte.
Mas também custa tudo. Porque para ser salvo Jesus tem que se tornar Senhor da nossa vida. A salvação é uma consequência para aquele que recebe a Jesus como Senhor e tem seus pecados perdoados.
Fácil? Claro que não! Pois temos que renunciar a tudo, nossos sonhos, projetos e expectativas, tomar a nossa cruz, dia após dia e segui-lo.

Se é difícil para alguns, é impossível para outros. Foi impossível para Judas!
Existem muitos assim entre nós, não digo traidores, mas sim egoístas. Pessoas que não conseguem renunciar às suas vontades, que buscam a felicidade a qualquer preço. Inconsequentes, tentando sempre impor seus projetos, não conseguem fazer autocrítica e crescer nas adversidades. Não podem entender a mensagem da cruz. Eles estão na sociedade, alguns nas igrejas, quem sabe até pastores e apóstolos como Judas! Vasos para desonra, pedras de tropeço!

Sempre vamos encontrar estas pessoas em nosso caminho, é o joio no meio do trigo, mas podemos conviver com elas serenamente, assim como Jesus o fez. De alguma forma elas são parte do projeto de Deus para nossas vidas. A igreja é do Senhor, é a sua noiva. E ele usa todas as coisas como lhe apraz. Quanto a nós, vamos sempre nos lembrar de que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus. Renunciar diariamente ao nosso eu, tomar a nossa cruz e viver os projetos Dele para nossas vidas. Viver cheios do Espírito Santo, frutificando em toda boa obra. E ao fim da nossa caminhada por aqui, viveremos gloriosamente com Ele na eternidade!


Bruno Costa