Deus na neblina



É uma neblina escura que sorrateiramente aprisiona a alma e impede a fuga fácil. É uma névoa silenciosa que eclipsa o sol e acena para a escuridão. É uma nuvem pesada que não tem hora e nem respeita alguém. Depressão, desencorajamento, desapontamento, dúvida... Tudo isso acompanha esta terrível presença.

A neblina do coração partido desorienta a nossa vida. Fica mais difícil ver o caminho. Diminua os faróis. Limpe o pára-brisa. Reduza a velocidade. Você pode fazer o que quiser é tudo inútil. Quando essa neblina nos cerca, a nossa visão fica bloqueada e o amanhã parece estar distante, como uma eternidade. Quando a escuridão nos envolve, as mais ardentes palavras de ajuda e esperança não passam de frases inexpressivas.

Se você já foi traído por um amigo, sabe a respeito do que falo. Se já foi dispensado por um cônjuge, ou abandonado por um pai, já contemplou esta neblina. Se já jogou um punhado de terra sobre o caixão de um ente querido, ou esteve um vigília a cabeceira de um doente, também reconhece esta nuvem.

Se já esteve ou se encontra nesta neblina, pode ter certeza de uma coisa – você não está sozinho. Até mesmo o mais experiente dos comandantes se perdeu por causa do aspecto desta nuvem...
Pense nos últimos dois ou três meses. Quantos corações partidos você encontrou? Quantos espíritos feridos testemunhou? Quantas histórias de tragédias já leu?
A lista continua, não é mesmo? Tragédias na neblina. Como cegam a nossa visão, e destroem os nossos sonhos. Esqueça qualquer grande esperança de abraçar o mundo. Esqueça qualquer plano de mudar a sociedade. Esqueça qualquer aspiração de mover montanhas. Esqueça tudo isso. Simplesmente me ajuda a passar esta noite!
O sofrimento de um coração partido...

Ver a Deus... traz bênçãos para o nosso próprio sofrimento. O Senhor nunca foi mais humano do que nesta hora. Nunca esteve mais perto de nós do que quando se encontrava ferido. A encarnação nunca foi mais completamente cumprida do que no jardim.
Como resultado, aquele tempo passado no nevoeiro poder o maior presente de Deus. Pode ser a hora em que finalmente vemos o nosso Mestre... Talvez em meio ao nosso sofrimento possamos ver o Senhor como nunca o contemplamos antes.
Da próxima vez que estiver diante dos sofrimentos, preste atenção. Pode ser por intermédio deles que você se aproximará mais de Deus. Esteja bastante atento. Pode perfeitamente ser que a mão que se estende para lhe guiar para fora do nevoeiro esteja perfurada!

No Wonder They Call Him the Savior
Max Lucado

Nenhum comentário:

Postar um comentário